Mamãe de primeira viagem: tire suas dúvidas sobre o teste de Apgar

Assim que o bebê nasce, ele é submetido ao teste de Apgar, que tem como objetivo avaliar a vitalidade do recém-nascido. Mas nenhuma mamãe de primeira viagem precisa ficar nervosa: trata-se de um teste rápido, sem dores e que, com certeza, vai tranquilizá-la.

Desenvolvido em 1952 pela anestesista Virginia Apgar, o teste se popularizou no mundo inteiro como uma forma ágil e confiável de determinar quais devem ser os cuidados com o bebê logo após o parto.

Você conhece o teste de Apgar? Não se preocupe! Neste post, vamos tirar todas as suas dúvidas a respeito do assunto. Confira!

O que o teste avalia?

O teste de Apgar é a avaliação dos cinco sinais vitais do bebê no primeiro, quinto e décimo minuto após o parto — sendo que a cada um dos sinais é atribuída uma nota de 0 a 2, totalizando 10 pontos.

De acordo com as notas, o grau de tolerância que o recém-nascido teve em relação ao parto será verificado, assim como a adaptação que ele desenvolveu na vida fora do útero da mãe imediatamente após o nascimento.

Por que ele é realizado?

Conforme já foi dito, a realização do teste verifica se o bebê precisa de alguma ajuda nos seus primeiros minutos de vida. Por meio da observação de cinco critérios, será determinado se o recém-nascido está saudável. Caso seja constatado que o recém-nascido possui algum problema, os tratamentos mais adequados são indicados para que eles possam ser colocados em ação.

Como o teste é realizado?

O teste de Apgar baseia-se na observação e atribuição de notas a 5 critérios. Veja quais são eles:

  • Frequência cardíaca
  • Respiração
  • Tônus muscular
  • Irritabilidade reflexa
  • Cor da pele

A nota máxima é 10, mas não se preocupe: raramente algum bebê recebe a nota máxima. Desse modo, notas próximas de 10 também indicam que a vitalidade do bebê está ótima, tal como a sua adaptação à vida fora do útero.

O que significa a nota tirada?

A nota tirada pelo bebê pode possuir vários significados. Vejamos:

  • De 8 a 10 pontos: o bebê está em um estado de saúde muito bom, ótimo ou excelente. Nesse caso, ele dificilmente precisará de cuidados extra.
  • De 5 a 7 pontos: o recém-nascido está alocado em um estado regular de saúde. Pode haver a necessidade de aparelhos que o ajudem a respirar ou algum outro cuidado médico para auxiliar na respiração do pequenino.
  • Abaixo de 5 pontos: os bebês que tirarem essa nota muito provavelmente vão precisar de cuidados especiais após o parto.

Quando o bebê nasce, você pode perguntar a nota de Apgar que ele obteve. Mas não se assuste se a nota do primeiro minuto for mais baixa que a do quinto minuto. Isso acontece porque, por norma, a segunda nota costuma ser maior — visto que a criança se recupera muito rapidamente de todo o estresse do parto.

O que vale lembrar e deixar bastante claro às mamães de primeira viagem é que o teste de Apgar não é definitivo e não condenará o bebê a ter problemas para o resto de sua vida caso a nota tenha sido baixa. Ele apenas serve para determinar qual ação será tomada imediatamente após o parto em prol da saúde do pequeno.

Em caso de dúvidas, não deixe de consultar um médico para amenizar os seus receios.

Gostou do nosso texto? Você é uma mamãe de primeira viagem? Já conhecia o teste de Apgar? Deixe um comentário!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *