Saiba como manter a atenção na saúde do seu bebê

Sabemos a importância de estar sempre atenta a tudo que acontece com a saúde do bebê, mas nem todas as alterações no seu comportamento são sinais de algo errado.

Por esse motivo, preparamos este artigo para ajudar você a identificar se o bebê está bem e quando é necessário buscar ajuda médica.

Sinais de que está tudo bem

Bebês saudáveis se expressam para demonstrar que estão bem. Veja a seguir alguns desses sinais:

Acalmar-se ao ouvir sua voz

Dessa forma, ele demonstra a ligação que possui com você, é sinal que está se desenvolvendo emocionalmente.

Ficar quieto e atento em alguns momentos do dia

Nesses momentos, ele está aprendendo como é o mundo ao seu redor. Isso começa a acontecer por volta de um mês de idade, quando passa a dormir menos e já possui mais controle sobre os seus músculos oculares.

Voltar-se em direção a um som e fazer silêncio para ouvir

Reagir a um som e procurar sua fonte é sinal de que a audição do bebê e a capacidade de distinguir os diferentes tipos de som estão se desenvolvendo.

Conseguir suportar seu próprio peso

Por volta dos três meses de idade, o bebê consegue manter sua cabeça erguida e firmar pernas e braços. Isso significa que ele está ganhando força muscular. Para auxiliar o desenvolvimento dos seus músculos, procure deixá-lo mais tempo fora do berço, de barriga para baixo, sobre uma superfície macia, ampla e segura.

Sinais que indicam algum problema

Assim como alguns sinais demonstram que o bebê está bem, outros indicam que há algo errado. Veja a seguir quais são:

Apresentar febre

É considerada febre a temperatura acima de 37,8 graus Celsius. Nesses casos, se o bebê continua se alimentando e brincando tranquilamente, desagasalhe-o um pouco e meça a temperatura novamente após 30 minutos. Muitas vezes, isso já é suficiente para baixar a temperatura, mas se ela continuar alta, leve-o ao serviço de saúde.

Mamar pouco

Se o bebê mama menos, ele ingere pouco leite materno, que não será suficiente para o correto desenvolvimento. Como isso também é um sinal para diversas doenças, é importante levá-lo ao pediatra.

Fazer pouco xixi

Conforme o bebê cresce, ele aprende a mamar mais em menos tempo. Algumas mães confundem isso com o fato de ele mamar menos. A forma para ter certeza sobre quanto leite materno o bebê está ingerindo é observar quanto xixi ele faz.

Menos de seis fraldas de urina por dia, boca seca e/ou moleira baixa são sinais de desidratação. Nesse caso, é necessário procurar ajuda médica para não colocar em risco a saúde do bebê.

Apresentar outros sinais que indicam algum problema de saúde

Fique atenta também ao ritmo e à facilidade para respirar, à cor da pele e ao umbigo do bebê. Além disso, se ele demonstrar falta de interesse ou parecer fraco e cansado, é importante procurar o pediatra.

Tecnologias para monitorar o bebê

Algumas inovações tecnológicas ajudam acompanhar o bebê todo o tempo. Veja a seguir como funcionam alguns aparelhos:

Babá eletrônica

Colocada no quarto do bebê, ela capta os sons do ambiente e transmite-os a outro dispositivo. Dessa forma, é possível saber se o bebê está dormindo, acordado ou chorando. Já existem babás eletrônicas que também captam o vídeo do ambiente.

Tecnologia wearable

Esse aparelho é um button colocado na roupa do bebê, que transmite a um aplicativo de smartphone as informações sobre o bebê. É possível monitorar o sono, a respiração e os movimentos. O aplicativo ainda emite alertas quando o bebê acorda ou em alguma eventualidade.

Pode parecer difícil estar atenta a tantos sinais, mas com o tempo você fica mais confiante e conectada ao seu bebê, conseguindo perceber facilmente qualquer alteração. E, contando com as soluções tecnológicas que apresentamos nesse artigo, é possível monitorar com tranquilidade a saúde do bebê.

Gostou das nossas dicas? Então curta a nossa página no Facebook para saber mais sobre como cuidar do seu bebê!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *