Veja 4 alternativas se não deseja usar babás eletrônicas

É natural que uma mãe se preocupe com o bem-estar de seu filho. A insegurança pode ser ainda maior na hora de dormir, pois, ao mesmo tempo em que o corpo requer descanso, o coração da mãe pede: “fique de olho”.

Apesar de as babás eletrônicas serem uma solução comum, elas nem sempre são a melhor. Então, como garantir que o bebê não precisa de atenção ou ajuda sem ficar o tempo todo por perto? Que outros métodos podem ser utilizados?

Descubra neste post!

Saiba por que não usar babás eletrônicas

Antigamente, as babás eletrônicas eram os aparelhos mais modernos do mercado para monitoramento dos pequenos. Porém, os anos passaram e a tecnologia avançou muito, oferecendo outras opções para os pais

Além disso, um estudo realizado por 2 analistas de segurança da Rapid identificou falhas nesses aparelhos. Segundo os pesquisadores, quando eles estão conectados à internet eles não têm dispositivos eficientes de segurança, como criptografia.

Ainda, as senhas utilizadas pelos usuários geralmente são fáceis de serem descobertas, o que permite a invasão do dispositivo e acompanhamento em tempo real da criança por terceiros.

Conheça os aplicativos que podem te ajudar

O mercado já oferece diversas possibilidades para os pais monitorarem o crescimento e o bem-estar do bebê. Entre essas opções estão os aplicativos de celulares. Conheça alguns deles:

1. Mãe Coruja

Esse aplicativo é disponibilizado para iOS e funciona praticamente como um caderno virtual. Com ele, a mãe pode gerenciar os horários do sono, trocas de fraldas e de amamentação. Também é possível colocar um alerta nos horários em que é preciso dar uma medicação para a criança.

Ele pode ser baixado gratuitamente, mas tem algumas funções pagas.

2. Dormi – Baby Monitor

É um aplicativo para celulares ou tablets que utilizam sistema Android. Ele tem sistema de áudio e vídeo que utiliza a câmera do telefone. Assim, consegue detectar quando a criança chora e pode ser usado em mais de um aparelho.

Além disso, o app usa criptografia para manter em segurança as informações da família. Ele ainda notifica os pais quando estão em alguma ligação telefônica sem interromper a conversa.

O programa é oferecido gratuitamente por 4 horas ao mês. Para usá-lo mais tempo, é preciso realizar a compra das funções desejadas.

Conheça os gadgets para cuidar do bebê

3. Paxie

É uma pulseira que pode ser colocada na criança capaz de monitorar os batimentos cardíacos e a temperatura. O gadget também tem um GPS para acompanhar o deslocamento do bebê. Todos os dados podem ser visualizados pelo smartphone ou iPhone.

O equipamento tem um preço em dólar e um custo mensal de manutenção.

4. Baby Hug

Outra opção para quem quer acompanhar todos os detalhes do bebê é o Baby Hug, um gadget wearable em formato de button. Ele tem Bluetooth, podendo ser conectado a aparelhos Android e iOS.

O equipamento tem tamanho compatível com as normas de segurança e acompanha ao vivo os passos da criança. Ele pode ser conectado a vários celulares e permite que os pais ouçam e vejam o bebê de qualquer lugar.

Ainda emite sinais para as situações que os pais desejarem, como alertas sobre os movimentos, distanciamentos e barulhos. Além disso, tem como vantagem a possibilidade de ser comprado em lojas populares.

Atualmente, as mães contam com muitas opções que substituem as tradicionais babás eletrônicas para monitorar o bem-estar dos filhos, mesmo quando estão longe. Quer saber mais sobre o universo infantil? Assine nossa newsletter e receba todas as novidades no seu e-mail!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *